iFood Começa a Usar Drones Para Delivery Em Primeira Rota Experimental Do Brasil

iFood Começa a Usar Drones Para Delivery Em Primeira Rota Experimental Do Brasil

O iFood iniciou ontem, quarta-feira (15) sua primeira rota experimental de entregas por drone no Brasil. A operação terá entregas intermunicipais com voos entre Aracaju e Barra dos Coqueiros (SE)

Essa é a segunda etapa do projeto para o uso de drones para delivery no país pela empresa; os primeiros testes foram realizados em Campinas (SP), em 2020, mas apenas com entregas pontuais.

Em Sergipe, o delivery por drones funcionará de 11h até 17h, de quarta a domingo. A empresa diz que recebeu autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para o uso da rota, ainda em formato de experimentação.

O órgão proíbe pilotar drones passando por cima de pessoas, a não ser que exista uma autorização para isso. Sem essa liberação, será preciso respeitar uma distância de 30 metros de pessoas, com exceção para aparelhos de órgãos de segurança pública (saiba mais sobre regras de uso de drones).

Entregador leva pedido ao cliente

O drone percorrerá uma distância de 2,8 km, saindo de um shopping em Aracaju e atravessando o rio Sergipe. Com o trajeto nos ares, a rota que varia de 25 a 55 minutos nas ruas, passa para 5 minutos e 20 segundos pelo ar, diz a empresa.

A previsão é reduzir em 70% o tempo total nas entregas. O voo ocorre em um percurso pré-estabelecido, indo de um ponto certo de decolagem ao local determinado pouso.

No ponto de retirada, chamado de "droneport", há um entregador para retirar o pedido e levar ao cliente. Essa parte final pode ser feita de moto, bicicleta ou patinete.

Como funciona o drone do iFood?

O drone do iFood é desenvolvido pela Speedbird Aero, também responsável por fazer o controle de voo. Veja alguns dados sobre o modelo:
* Capacidade máxima é de 2 kg de carga.
* Voa a 40 km/h.
* Chega a 60 metros de altitude, o equivalente a um prédio de 20 andares.
* GPS para navegação e paraquedas em caso de emergência.