Pentágono diz que EUA desenvolveram drones

Pentágono diz que EUA desenvolveram drones "Fantasmas" para a Ucrânia

Os chamados drones "Ghost", parte de um novo pacote de armas no valor de US$ 800 milhões dos Estados Unidos para a Ucrânia, foram rapidamente desenvolvidos pela Força Aérea dos EUA para Kiev e têm capacidades semelhantes aos drones armados "Switchblade", disse o Pentágono nesta quinta-feira (21).

"Isso foi desenvolvido rapidamente pela Força Aérea em resposta especificamente aos requisitos ucranianos"
disse o porta-voz do Pentágono, John Kirby.

A Casa Branca disse nesta quinta que mais de 121 sistemas aéreos não tripulados Phoenix Ghost serão fornecidos à Ucrânia como parte do novo pacote de armas.

Em pronunciamento nesta quinta, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou que o país baniu navios russos nos portos norte-americanos devido à guerra na Ucrânia.

"Nenhum navio que navegue sob a bandeira russa, ou que seja de propriedade ou operado por interesses russos, terá permissão para atracar no porto dos Estados Unidos ou acessar nossas costas"
disse Biden.

Assistência à Ucrânia

Em anúncio na Casa Branca, Biden também informou que o país irá destinar um novo pacote de assistência à Ucrânia, que chega a cerca de US$ 800 milhões.

Com este pacote mais recente, os EUA destinaram aproximadamente US$ 3,4 bilhões em assistência ao país desde o início da guerra em 24 de fevereiro.

"Hoje, estou anunciando US$ 800 milhões para aumentar ainda mais a capacidade da Ucrânia de lutar no leste, na região de Donbas", disse Biden

Esta seria a última retirada presidencial até que o Congresso aprove mais dinheiro para armas para a Ucrânia. Em uma retirada presidencial, o Departamento de Defesa retira armas e equipamentos dos estoques dos EUA para enviar à Ucrânia, em vez de comprar novas armas de fabricantes.

A CNN informou anteriormente que Biden planejava anunciar os novos carregamentos de ajuda - que incluem artilharia pesada e munição - enquanto atualiza os americanos sobre o estado do conflito, que está chegando ao segundo mês e entrando no que autoridades dos EUA disseram que poderia ser uma nova fase sangrenta.

O governo Biden também anunciou um novo programa nesta quinta-feira chamado "Unidos pela Ucrânia", que fornecerá um processo simplificado para refugiados ucranianos que desejam migrar para os EUA.

*Com informações da CNN Internacional