Drone de Entrega da Amazon Caiu e Gerou Incêndio Nos EUA

Drone de Entrega da Amazon Caiu e Gerou Incêndio Nos EUA

Um relatório da Federal Aviation Administration (FAA) revelou recentemente que um drone de entrega da Amazon (MK27) caiu e causou um incêndio no leste do estado americano de Oregon. Segundo as informações, o acidente no voo de teste que aconteceu em junho do ano passado fez vários hectares de um campo pegar fogo.

A federação revelou no documento, que os motores do drone falharam, fazendo que o mesmo despencasse em queda livre a 160 pés (48 metros) no local. Com a queda, a bateria de lítio fez com que o equipamento pegasse fogo quando entrou em contato com o solo.

Apesar de tirar o nome da Amazon do relatório, a FAA revelou que o acidente se referia ao drone MK27, modelo experimental de entrega Prime Air da Amazon, lançado em 2013. O documento ainda cita um vídeo (não divulgado) que mostra a queda livre descontrolada do equipamento em um campo de restolho de trigo, causando o incêndio.

Apesar de ter sido criado há nove anos, o Prime Air ainda não realizou nenhuma entrega comercial. Em comparação, os drones Wing, do Google já fizeram mais de 100 mil entregas.

Pronunciamento da Amazon

De acordo com o DroneXL, a empresa revelou:

"A prioridade número um da Prime Air é a segurança. Realizamos testes extensivos para coletar dados que melhoram continuamente a segurança e a confiabilidade de nossos sistemas e operações. Durante esses testes, nossos drones voam sobre faixas estéreis para garantir que nossos funcionários estejam protegidos contra possíveis lesões."

A empresa ainda diz:

"Seguimos procedimentos minuciosos sobre como os testes de voo são conduzidos e como respondemos a qualquer incidente. Neste caso, realizamos um teste com a máxima cautela, como é normal na indústria da aviação. Nenhum funcionário ou membro da comunidade estava em risco e a equipe seguiu todos os procedimentos de segurança e requisitos de relatórios apropriados."

"Nosso foco permanece em inovar em nome de nossos clientes e escalar um serviço seguro e confiável. Recebemos a certificação Part 135 Air Carrier da Federal Aviation Administration em agosto de 2020 - um marco importante que nos proporcionou ainda mais oportunidades para continuar melhorando o serviço."
finalizou um porta-voz da Amazon.